Milho Enlatado


Vida de casado, por Chris Rock by Cabral
novembro 28, 2008, 2:18 am
Filed under: Vídeos | Tags: , , ,
Anúncios


Cachorro correndo atrás do rabo by Cabral
novembro 28, 2008, 2:08 am
Filed under: Mané, Vídeos | Tags: , , ,

Claro, em versão felina.



A dança da galinha doida by Cabral
novembro 28, 2008, 1:40 am
Filed under: Inutilidades, Vídeos | Tags: , ,


Iiiiiu by Cabral
novembro 28, 2008, 1:37 am
Filed under: Mané, Vídeos | Tags: , ,


Ahh, esse Jesus by Cabral
novembro 26, 2008, 6:10 pm
Filed under: Tirinha | Tags: , , ,

jesusvinho



Quartas de Design by Lapa
novembro 26, 2008, 11:59 am
Filed under: Mané | Tags: , , , ,

Mais uma Quarta de Design chegou e estou aqui para presenteá-los com mais uma inovação mirabolante muito style. Design de bicicletas! Tem umas muito inovadoras, outras muito criativas. Com qual você andaria?

Milho Enlatado

Clique na imagem para acessar a galeria



No Equador, povo que vive até 120 anos fuma, bebe álcool e usa droga by Cabral
novembro 23, 2008, 9:35 pm
Filed under: Não-tícias | Tags: , , , ,

“O século 19 foi o século dos antibióticos, o século 20, o das doenças cardiovasculares e do câncer, e o 21 é o da longevidade”, diz o médico e escritor argentino Ricardo Coler (autor de “Eterna Juventud – Vivir 120 Años”), ao justificar por que crê que Vilcabamba é a meca desta época em que ser saudável é fundamental.

O problema é que Vilcabamba carrega em si uma contradição. Apesar de viverem 120 anos e de não ficarem doentes, a conduta de seu povo está distante de ser regrada e a preocupação com a saúde passa longe de suas roças, puros e chamicos. O chamico é uma planta tóxica e alucinógena, também chamada de erva-do-diabo, que antigamente era usada por xamãs e indicada para acalmar dores fortes, como a do parto.

“Seus primeiros efeitos podem ser comparados com os da maconha; depois de algumas tragadas, somam-se os da cocaína”, explica Coler. “Traz alucinações, pensamentos fantásticos, perda de memória, excitação e fúria.” Em Vilcabamba, virou hábito diário.

Veja a reportagem completa aqui.

Aprenderam, garotos?